Eleições legislativas: resultados nos círculos da emigração desde o 25 de abril de 1974

Encontrarão em anexo uma recolha dos resultados das eleições legislativas nos círculos da emigração desde o 25 de abril de 1974.

Pela primeira vez, com 4.081 votos, o PS passou por baixo da barra dos 5.000 votos no círculo da Europa. Juntando os resultados dos 2 círculos da emigração, o PS obteve o seu pior resultado de sempre com 5.673 votos.

O deputado Carlos Gonçalves afirmou recentemente, e com toda a razão, que a coligação PàF tinha conseguido um resultado histórico no círculo da Europa. E de facto, tratou-se do segundo pior resultado de sempre para o CDS-PP e PSD.

Mas por trás dessas afirmações de aproveitamento político em que tudo parece estar a correr bem, existe uma realidade alarmante: uma abstenção record no círculo da Europa (83%) e no círculo fora da Europa (91%).

Deveríamos estar a falar da participação cívica de milhões de compatriotas residentes no estrangeiro mas não é o caso. Incentivada e condicionada a não participar nos atos eleitorais nacionais há mais de 40 anos, a diáspora continua:

  • Sem direito ao recenseamento automático;
  • Sem direito a um modo de votação adaptado e eficaz;
  • Sem um número de deputados à medida da sua dimensão.

Triste democracia portuguesa que teima em não ser democracia nas comunidades. Uma democracia que teima em promover uma cidadania de segunda categoria. Uma democracia que teima em não representar adequadamente os seus. Uma democracia que sofre as consequências dos seus atos, ou da falta destes.

Resultados em detalhe (de 1975 até hoje - .xls)

Gráficos (idem - .pdf)